RoboCop

Tenho dado conta de duras críticas em relação a este filme, já para estes lados fiquei surpreendentemente agradado. Aliás, quando uma pessoa vai com as expectativas quase negativas para um filme, ou sai com uma sensação de arrependimento ou sai a pensar que afinal não estava tão mau como parecia. Quando se trata de remakes a filmes de culto, geralmente o termo comparação está sempre presente, mas aqui vou tentar deixar de lado.


Vendo o filme por si só, acabou por me agradar. Percebendo a actualidade e o que demais agrada nos dias que correm, RoboCop consegue oferecer um título mais "soft" e para um público mais generalista. As mudanças são muitas e são bem visíveis, mas agradou-me especialmente o facto de vários factores do filme original estarem presentes neste novo capítulo.



A entrada de rompante do realizador brasileiro em Hollywood consegue-se dizer ter sido bem conseguida e provavelmente veremos este realizador noutras andanças daqui para a frente. Pelo menos na área dos policiais já mostrou valor. O leque de atores que conseguiu ir buscar para este filme é também deveras impressionante e só ajuda ainda mais ao valor do filme.

Este é um título que foi transformado para a realidade atual e consegue com sucesso mostrar a essência RoboCop. Não é o filme perfeito, mas a certa campanha de marketing e altura em que foi lançado impulsionaram em muito o box office deste RoboCop, garantindo assim o que realmente interessa para os senhores por detrás desta produção.

Em suma, este RoboCop consegue trazer um modelo fresco deste policia futurista e garantir que toda, ou quase toda a família possa ver este filme. Para os fãs mais acérrimos isto é algo de muitas formas negativo, mas por outro lado consegue garantir um maior sucesso ao filme. Eu sai agradado e até espero que possa haver uma continuação que seja tão bom ou de preferência melhor que este primeiro filme.

★★★★★★★★★★
Nota: 6/10
  • 0Blogger
  • Facebook

Deixa o teu comentário

Página inicial